RC diz que STF precisa salvar o Judiciário e processar Orcrim que manipulou Justiça...


O ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) se manifestou em seu perfil pessoal no Twitter, na noite deste domingo (9), sobre o vazamento de conversas entre o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro e procuradores da força-tarefa Lava Jato, dentre eles, Deltan Dallagnol.

“O STF precisa agir para salvar o Sistema Judiciário. Afastar das suas funções e processar quem formou uma Orcrim para manipular a Justiça, quebrar a economia do País, prender o melhor presidente da nossa história sem provas e eleger um perigoso despreparado para governar o Brasil”, afirmou Ricardo.

O paraibano, que também é presidente da Fundação João Mangabeira, pontuou que o país vive em um estado que “negligencia os direitos fundamentais” e que “coloca em risco o Estado de Direito”.

“É preciso recuperar a sobriedade na Justiça e punir, após a devida investigação, os que atentaram contra a Justiça, usando-a para outros fins”, concluiu.


The Intercept Brasil
Um extenso lote de arquivos secretos revela que os procuradores da Lava Jato, que passaram anos insistindo que são apolíticos, tramaram para impedir que o Partido dos Trabalhadores, o PT, ganhasse a eleição presidencial de 2018, bloqueando ou enfraquecendo uma entrevista pré-eleitoral com Lula com o objetivo explícito de afetar o resultado da eleição.

Os arquivos, a que o Intercept teve acesso com exclusividade, contêm, entre outras coisas, mensagens privadas e de grupos da força-tarefa no aplicativo Telegram. Neles, os procuradores da força-tarefa em Curitiba, liderados por Deltan Dallagnol, discutiram formas de inviabilizar uma entrevista do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à colunista da Folha de S.Paulo Mônica Bergamo,autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski porque, em suas palavras, ela “pode eleger o Haddad” ou permitir a “volta do PT” ao poder.

Os procuradores, que por anos garantiram não ter motivações políticas ou partidárias, manifestaram repetidamente nos chats a preocupação de que a entrevista, a ser realizada a menos de duas semanas do primeiro turno das eleições, ajudaria o candidato à Presidência pelo PT, Fernando Haddad. Por isso, articularam estratégias para derrubar a decisão judicial de 28 de setembro de 2018, que a liberou – ou, caso ela fosse realizada, para garantir que fosse estruturada de forma a reduzir seu impacto político e, assim, os benefícios eleitorais ao candidato do PT.

Fonte: Paraíba Já


Procuradores da Lava Jato tramaram para impedir entrevista de Lula por medo de eleger o Haddad...

Procuradores da Lava Jato tramaram para impedir entrevista de Lula por medo de eleger o Haddad...


Em chats privados, procuradores reagiram indignados ao saber que ex-presidente falaria à Folha e celebraram quando ação do Partido Novo impediu a entrevista

Um extenso lote de arquivos secretos revela que os procuradores da Lava Jato, que passaram anos insistindo que são apolíticos, tramaram para impedir que o Partido dos Trabalhadores, o PT, ganhasse a eleição presidencial de 2018, bloqueando ou enfraquecendo uma entrevista pré-eleitoral com Lula com o objetivo explícito de afetar o resultado da eleição.

Os arquivos, a que o Intercept teve acesso com exclusividade, contêm, entre outras coisas, mensagens privadas e de grupos da força-tarefa no aplicativo Telegram. Neles, os procuradores da força-tarefa em Curitiba, liderados por Deltan Dallagnol, discutiram formas de inviabilizar uma entrevista do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à colunista da Folha de S.Paulo Mônica Bergamo,autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski porque, em suas palavras, ela “pode eleger o Haddad” ou permitir a “volta do PT” ao poder.

Os procuradores, que por anos garantiram não ter motivações políticas ou partidárias, manifestaram repetidamente nos chats a preocupação de que a entrevista, a ser realizada a menos de duas semanas do primeiro turno das eleições, ajudaria o candidato à Presidência pelo PT, Fernando Haddad. Por isso, articularam estratégias para derrubar a decisão judicial de 28 de setembro de 2018, que a liberou – ou, caso ela fosse realizada, para garantir que fosse estruturada de forma a reduzir seu impacto político e, assim, os benefícios eleitorais ao candidato do PT.
Deltan Dallagnol
@deltanmd
@folha apresentou a seguinte opinião após o julgamento de Lula no STJ: “não há como sustentar a ideia de que é alvo de um processo de exceção depois que três instâncias do Judiciário analisaram seus argumentos e chegaram ao mesmo entendimento”. https://bit.ly/2UEwe43 

Sem perseguição – 25/04/2019 – Opinião – Folha

Não há como sustentar a ideia de que Lula é alvo de um processo de exceção
folha.uol.com.br
Deltan Dallagnol
@deltanmd
O trabalho do MPF na Lava Jato, de novo, é técnico, imparcial e apartidário, buscando a responsabilização quem quer que tenha praticado crimes no contexto do megaesquema de corrupção na Petrobras.
Essas discussões ocorreram no mesmo dia em que o STF acatou o pedido de entrevista da Folha de S.Paulo. Conforme noticiado no Consultor Jurídico: “Na decisão, o ministro [Ricardo Lewandowski] citou que o Plenário do STF garantiu ‘a ‘plena’ liberdade de imprensa como categoria jurídica proibitiva de qualquer tipo de censura prévia’”.

Os diálogos demonstram que os procuradores não são atores apartidários e apolíticos, mas, sim, parecem motivados por convicções ideológicas e preocupados em evitar o retorno do PT ao poder. As conversas fazem parte de um lote de arquivos secretos enviados ao Intercept por uma fonte anônima há algumas semanas (bem antes da notícia da invasão do celular do ministro Moro, divulgada nesta semana, na qual o ministro afirmou que não houve “captação de conteúdo”). O único papel do Intercept foi receber o material da fonte, que nos informou que já havia obtido todas as informações e estava ansioso para repassá-las a jornalistas. A declaração conjunta dos editores do The Intercept e do Intercept Brasil (clique para ler o texto completo) explica os critérios editoriais usados para publicar esses materiais, incluindo nosso método para trabalhar com a fonte anônima.

‘PODE ELEGER O HADDAD’

lula-c1-1560023884
Lula, preso pela Lava Jato desde abril de 2018, faria “palanque na cadeia”, “um verdadeiro circo”, caso fosse entrevistado pela Folha de S. Paulo. “Que piada!!! Revoltante!!!”, ela exclamou.

Naquele dia, a comoção teve início às 10h da manhã, assim que o grupo soube da decisão de Lewandowski. O ministro ressaltou que os argumentos usados para impedir a entrevista de Lula na prisão eram claramente inválidos, uma vez que com frequência entrevistas são “concedidas por condenados por crimes de tráfico, homicídio ou criminosos internacionais, sendo este um argumento inidôneo para fundamentar o indeferimento do pedido de entrevista”. Assim, levando em conta que Lula “não [se encontra] em estabelecimento prisional, em que pode existir eventual risco de rebelião” e tampouco “se encontra sob o regime de incomunicabilidade”, o ministro decidiu em favor da entrevista.

Um clima de revolta e pânico se espalhou entre os procuradores. Acreditando se tratar de uma conversa privada que jamais seria divulgada, eles deixaram explícitas suas motivações políticas.

A procuradora Laura Tessler logo exclamou: “Que piada!!! Revoltante!!! Lá vai o cara fazer palanque na cadeia. Um verdadeiro circo. E depois de Mônica Bergamo, pela isonomia, devem vir tantos outros jornalistas… e a gente aqui fica só fazendo papel de palhaço com um Supremo desse… ”.
‘ando muito preocupada com uma possivel volta do PT, mas tenho rezado muito para Deus iluminar nossa população para que um milagre nos salve’.


Uma outra procuradora, Isabel Groba, respondeu com apenas uma palavra e várias exclamações: “Mafiosos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!”.

Após uma hora, Tessler deixou explícito o que deixava os procuradores tão preocupados: “sei lá…mas uma coletiva antes do segundo turno pode eleger o Haddad”.

Enquanto essas mensagens eram trocadas no grupo dos procuradores da Lava Jato, Dallagnol estava conversando em paralelo com uma amiga e confidente identificada no seu Telegram apenas como ‘Carol PGR’ (cuja identidade não foi confirmada pelo Intercept). Lamentando a possibilidade de Lula ser entrevistado antes das eleições, os dois estavam expressamente de acordo que o objetivo principal era impedir o retorno do PT à presidência e concordaram que rezariam para que isso não ocorresse.
Carol PGR – 11:22:08 Deltannn, meu amigo
Carol PGR – 11:22:33 toda solidariedade do mundo à você nesse episódio da Coger, estamos num trem desgovernado e não sei o que nos espera
Carol PGR – 11:22:44 a única certeza é que estaremos juntos
Carol PGR – 11:24:06 ando muito preocupada com uma possivel volta do PT, mas tenho rezado muito para Deus iluminar nossa população para que um milagre nos salve
Deltan Dallagnol – 13:34:22 Valeu Carol!
13:34:27 Reza sim
13:34:32 Precisamos como país


Não se trata de uma confissão isolada. Toda a discussão, que se estendeu por várias horas, parece mais uma reunião entre estrategistas e operadores anti-PT do que uma conversa entre procuradores supostamente imparciais.

Descartada a possibilidade de impedir a entrevista, eles passaram a debater qual formato traria menos benefícios políticos para Lula: uma entrevista a sós com Mônica Bergamo, ou uma coletiva de imprensa com vários jornalistas. Januário Paludo, por exemplo, propôs as seguintes medidas: “Plano a: tentar recurso no próprio stf, possibilidade Zero. Plano b: abrir para todos fazerem a entrevista no mesmo dia. Vai ser uma zona mas diminui a chance da entrevista ser direcionada.”

Outro procurador, Athayde Ribeiro Costa, sugeriu expressamente que a Polícia Federal manobrasse para que a entrevista fosse feita depois das eleições, já que não havia indicação explícita da data em que ela deveria ocorrer. Dessa forma, seria possível evitar a entrevista sem descumprir a decisão.
Athayde Costa – 12:02:22 N tem data. So a pf agendar pra dps das eleicoes. Estara cumprindo a decisao
12:03:00 E se forcarem antes, desnuda ainda mais o carater eleitoreiro
Uma coletiva de imprensa, além de diluir o foco da entrevista, ainda traria a vantagem de possivelmente inviabilizá-la operacionalmente, como pontuou o procurador Julio Noronha horas depois. Ele também sugeriu abrir a entrevista a outros presos para reduzir a repercussão:
Julio Noronha – 17:43:37 Como o Lewa já autorizou, acho que só há dois cenários: a) A entrevista só para a FSP, possivelmente com o “circo armado e preparado”; b) tentar ampliar para outros, para o “ciro” ser menor armado e preparado, com a chance de, com a possível confusão, não acontecer.


(Quando a entrevista foi finalmente autorizada, em abril passado, a Polícia Federal, agora sob o comando do ministro da Justiça de Jair Bolsonaro, Sergio Moro, o ex-juiz que havia condenado Lula à prisão, tentou transformá-la numa coletiva de imprensa. Um pedido do El País acatado por Lewandowski finalmente pôs o plano por terra.)

Em nenhum trecho da conversa Dallagnol, que participou de forma ativa das discussões, ou qualquer outro procurador, indicou desconforto com as motivações políticas explícitas das estratégias da acusação. Mais do que isso, esse grupo de Telegram, ativo por meses, sugere que esse tipo de cálculo político era rotineiro nas decisões da força-tarefa.

Em um momento, um dos procuradores citou um artigo publicado no site O Antagonista informando que a Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, não pretendia recorrer da decisão autorizando a entrevista. Os procuradores especularam imediatamente sobre as causas da escolha de Dodge:
Jerusa Viecilli – 15:54:27 
[…]
Athayde Costa – 17:15:32 Ela ja ta pensando é na indicacao ao STF caso Hadadd ganhe
17:16:01 Absurdo
Laura Tessler – 17:16:03 que palhaçada…adora jogar pra platéia…quer ganhar o apoio da imprensa ao nome dela
Parte das discussões tratava também de vazar uma eventual petição para veículos de imprensa.
Paulo Galvão – 20:09:30 Passaram a petição da entrevista pro antagonista?
20:09:51 Vcs querem passar p globo?
Os procuradores da força-tarefa estavam tão alarmados com a possibilidade de uma entrevista de Lula levar o PT à vitória que compartilharam um artigo irônico do Antagonista. Publicado naquele dia, o texto sugeria que, num eventual governo Haddad, “Lula sai da cadeia e os procuradores da Lava Jato entram no lugar dele”.Os receios dos procuradores, porém, foram logo acalmados. Às 22h49 do mesmo dia, o procurador Julio Noronha compartilhou mais uma reportagem do Antagonista, dessa vez com uma boa notícia: “Partido Novo Recorre ao STF Contra Entrevista de Lula”. Uma hora depois, o clima era de comemoração. O ministro do STF Luiz Fux concedeu uma liminar contra a entrevista, atendendo ao pedido do Partido Novo. Na decisão, o ministro diz que “se faz necessária a relativização excepcional da liberdade de imprensa”. Januário Paludo foi taxativo: “Devemos agradecer à nossa PGR: Partido Novo!!!”.

Os procuradores não demonstraram preocupação com o fato de um ministro do STF ter poder para suspender a liberdade de imprensa – ou de que um partido que se diz liberal entrou com um pedido nesse sentido. Pelo contrário, os procuradores comemoraram a proibição.
Januário Paludo – 23:41:02 Eu fiquei sabendo agora…  
Deltan – 23:41:32 Rsrsrs
Athayde Costa – 23:42:02 O clima no stf deve ta otimo
Januário Paludo – 23:42:11 vai ser uma guerra de liminares…
POR ANOS, A LAVA JATO foi acusada de operar com motivações políticas, partidárias e ideológicas, e não jurídicas. A força-tarefa vem negando isso de forma veemente. Agora que suas conversas estão se tornando públicas, a população terá a oportunidade de decidir por si mesma. As discussões do dia 28 de setembro trazem indícios significativos de que a força-tarefa não é o grupo apolítico e apartidário de luta anticorrupção que os procuradores e seus aliados na mídia tentam pintar.Ao contrário do que tem como regra, o Intercept não solicitou comentários de procuradores e outros envolvidos nas reportagens, para evitar que eles atuassem para impedir sua publicação e porque os documentos falam por si. Entramos em contato com as partes mencionadas imediatamente após publicarmos as matérias, que atualizaremos com os comentários assim que eles sejam recebidos. As informações são do The Intercept Brasil.


Paraíba Já

Deu ruim: Por litigância envolvendo menos de 10 reais, ex-prefeita de Diamante é denunciada pelo MP; saiba mais...


O promotor de Justiça, Reynaldo Filho, apresentou ao judiciário de Itaporanga denúncia pela prática de suposta improbidade administrativa contra a ex-prefeita de Diamante, Marcília Mangueira, em um caso pouco comum.

Conforme a Ação Civil Pública, resultado de uma investigação a cargo do promotor, a ex-prefeita incorreu em suposta “prática de atos atentatórios à dignidade da Justiça e de litigância de má-fé, no bojo de processos judiciais”. Quando ocupava a administração municipal, a então prefeita teria tentado comprometer o andamento processual em dois casos de execução financeira contra o município.

A Justiça de Itaporanga determinou que a Prefeitura de Diamante pagasse valores devidos em duas ações de cobrança (RPV – Requisição de Pequenos Valores) em favor de particulares, mas, de acordo o Mistério Público (MP), o município teria, através de sua assessoria jurídica e por ordem da então gestora, apresentado embargos às execuções ao questionar valores irrisórios dentro do montante a ser pago para retardar o pagamento. Em um dos casos, a Prefeitura diamantense embargou a execução alegando uma cobrança a mais de 2 reais e 21 centavos. No outro processo, o embargo foi por causa de 7 reais e 56 centavos tidos como em excesso. No entanto, nos dois casos, o município não conseguiu comprovar os valores tidos por ele como excessivos.

Percebendo o intuito meramente protelatório do município, que nem sequer apresentou planilha para tentar justificar os valores supostamente excessivos, o juiz não atendeu os pedidos de embargos apresentados pela Prefeitura e, em sua sentença em um dos casos, argumentou que “não pode passar despercebida a nítida má-fé da parte embargante ao apresentar embargos à execução, tendo em vista que alegou excesso de execução no valor de R$ 2,21 (dois reais e vinte e um centavos) e sem querer apresentar a respectiva planilha de cálculos. Assim que tal ato é de exacerbado descaso e desrespeito o Poder Judiciário e com o próprio Poder Executivo que a Prefeita e seu procurador municipal representam, uma vez que apresentaram embargos à execução apontado excesso de execução de valor ínfimo e irrisório”. Em depoimento ao Ministério Público, o advogado que defendia os interesses do município à época disse que não tinha independência nem autonomia no exercício de suas funções e que agiu nos dois casos em estrito cumprimento a ordens da gestora municipal.

Segundo ainda o MP, “Todas essas condutas (...) evidenciam cristalinamente que o único desiderato da Promovida foi, nos dois casos, macular o bom andamento processual dos processos executivos relacionados aos mencionados embargos, ferindo fortemente princípios basilares da Administração Pública, tais como, moralidade, eficiência e lealdade às instituições, consistindo em nítidos casos de litigância de má-fé e de atendado à dignidade do Poder Judiciário”.

A Promotoria pediu à Justiça a condenação da ex-prefeita e uma das penalidades requeridas é a perda dos seus direitos políticos, mas Marcília Mangueira tem direito a ampla defesa no processo e, certamente, buscará sua absolvição.

Fonte Folha do Vale

Jovem é executado com vários tiros de pistola em praça pública, no centro de Conceição...


Um homicídio foi registrado, por volta das 22h deste domingo (9) na Praça da Glória, localizada no centro de Conceição (PB). A vítima, Joverson Bezerra Soares, de 34 anos, foi morta com vários tiros de pistola Ponto 40.

De acordo com informações da 2ª Companhia de Polícia Militar de Conceição, a vítima se encontrava na praça, quando foi surpreendida por dois homens armados, um deles sacou uma pistola e efetuou diversos disparos contra a vítima, que morreu ainda no local. Em seguida a dupla fugiu.


Ainda de acordo com informações da 2ª Companhia de Polícia Militar, logo após o homicídio a Força Tática, que se encontrava na cidade de Ibiara, deslocou-se para a cidade de Conceição e no caminho fez uma abordagem a um homem na rodovia, que estava em atitude suspeita e em alta velocidade numa motocicleta. Segundo a PM, o homem apresentou um documento falso na hora da abordagem e portava uma pistola Ponto 40, além de 89 munições. Ele apresentou uma identidade falsa, no momento da abordagem.


Ainda de acordo com informações da 2ª Companhia de Polícia Militar, o suspeito foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil de Conceição, onde permanece sendo investigado se possui relação com a morte de Jó que era filho de Tico de Dão Soares.

O homicídio deste domingo é o quarto em pouco mais de um mês na cidade de Conceição. Os anteriores foram todos práticos com arma de fogo.

Relembre

No último dia 15 de maio um adolescente, de aproximadamente 17 anos de idade, identificado apenas por Gustavo, foi morto com pelo menos dois tiros na cabeça, dentro do prédio da Antiga Febemaa, localizado no bairro São Geraldo, em Conceição. O crime ocorreu, por volta das 18:20h. O adolescente foi morto dentro de um quarto no prédio.

Outro

No último dia 9 de maio Jota Júnior Furtado Leite, mais conhecido como “Jotinha”, de 32 anos de idade, foi assassinado com vários disparos de pistola Ponto 40, no Terminal Rodoviário de Conceição.

De acordo com informações da Polícia Militar, que esteve no local, Jotinha se encontrava no seu comércio, localizado na rodoviária, quando um homem se aproximou, puxou a arma e efetuou vários disparos contra ele, que morreu no local.

Mais um

No dia 29 de maio um jovem, identificado Jeferson Adaeldo Rufino Neto, mais conhecido como “Jefinho da Babilônia”, foi assassinado a tiros, por volta das 21h, nas proximidades da antiga Febemaa, no bairro Novo Horizonte, em Conceição.

De acordo com informações, ainda preliminares, o jovem se encontrava no local, quando dois homens a pé se aproximaram e efetuaram dois disparos de espingarda calibre 12 e ele morreu no local. Os disparos acertaram a região da cabeça da vítima.

Fonte Vale do Piancó Notícias

Veículo cai dentro de açude e mata 4 jovens, próximo da divisa do CE com a PB; saiba mais...


Quatro jovens morreram em um grave acidente de trânsito, na noite deste domingo (9), na cidade de Barro, no estado do Ceará. O veículo era conduzido por um jovem, que levava na sua companhia outras três jovens, uma delas da cidade de Cachoeira dos Índios, localizada na região de Cajazeiras.

De acordo com informações de populares, que estiveram no local do ocorrido, as vítimas retornavam de uma cavalgada quando o condutor do veículo, identificado como Pedro da Santa, morador do sítio Bom Jardim município de Cachoeira dos Índios, perdeu o controle e caiu dento de um açude.

Ainda de acordo com informações preliminares, entre as vítimas etão duas irmãs.

Por volta das 6h, desta segunda-feira (10), os nomes das vítimas ainda não haviam sido divulgados.


Fonte Angelo Lima

Mais uma vez: Posse de Clarice Melo distanciará permanência da família Mangueira da prefeitura de Diamante...


Ao tomar posse interinamente do cargo de prefeita do Município de Diamante (PB), Clarice Melo (PTB) disse que irá buscar a austeridade na gestão e prometeu seguir uma linha transparente, valorizando o servidor público e o cidadão.

Clarice recentemente anunciou em carta aberta que disputará a prefeitura nas eleições de 2020, e essa sua segunda chance de governar o município, poderá não ser mais tão rápida como a primeira, de apenas 22 dias em novembro de 2018.

Uma fonte segura do Portal DiamanteOnline, revelou que Clarice agora irá lutar com todas as suas forças para se manter no cargo e assim tentar a reeleição.

Com esse novo cenário político em Diamante, a permanência no poder, da família “Mangueira” poderá ficar distante, já que obviamente Clarice almeja ficar no comando e poderá não ter uma rejeição tão aglutinante como a da Prefeita Carmelita, ao menos que ela se una com um dos nomes postos, ou seja Carmelita Mangueira, Katiuscia Mangueira ou Hermes Mangueira, assim dando continuidade ao legado que já passa dos cinquenta anos no município.

Clarice terá seu primeiro dia de governo nesta segunda-feira, 10 de junho, onde poderá de imediato convocar os candidatos aprovados no Concurso Público de 2016, que estão aguardando suas nomeações depois de uma determinação judicial.

Após 6 meses, conforme determinação judicial, a Prefeita eleita Carmelita Mangueira voltará ao cargo, isso se ela não conseguir reverter a decisão em Brasília, como também ela poderá ter o seu afastamento prolongado.

Em Diamante, a campanha eleitoral de 2020 terá vários nomes na disputa, sendo os citados e ainda o jovem Bacharel em Direito, Arliston Jerónimo.

Aguardamos os próximos capítulos dessa história.

Fonte Diamante Online

Rota Junina Vale do Piancó une 17 cidades para festas de São João. Saiba mais...


Dezessete municípios do Sertão paraibano, que fazem parte da Associação dos Municípios do Vale do Piancó (AMVAP), se uniram e criaram a Rota Junina Vale do Piancó, o Varraiá, para atrair a população para os festejos de São João.

A rota tem apoio do Sebrae-PB e vai contar com programação a partir do dia 10 deste mês até o dia 25 de julho com eventos nas cidades de Itaporanga, Ibiara, São José de Caiana, Curral Velho, Piancó, Igaracy, Nova Olinda, Conceição, Pedra Branca, Aguiar, Santana de Mangueira, Santa Inês, Santana dos Garrotes, Olho DÁgua, Boa Ventura, Serra Grande e Diamante.

“O mais difícil, que é viabilizar e promover os eventos juninos, a maioria das prefeituras do Vale do Piancó já faz. Então, com a compreensão de que qualquer trabalho realizado em conjunto tende a ser maior e melhor, foi lançada a marca da Rota Junina, com o objetivo de fortalecer a cultura regional e de consolidar o Vale do Piancó como um destino turístico junino no Nordeste”, disse o presidente da AMVAP e prefeito do município de Pedra Branca, Allan Bastos.

Os detalhes sobre a programação de cada município, bem como seu período de realização, estão disponíveis no @varraiapb, perfil criado no Instagram para divulgar as ações da rota junina.

Fonte DiamanteOnline

Piancó: Com requerimento de Taciano Diniz, Hospital Regional recebe ambulância especializada...


O Deputado Taciano Diniz conseguiu mais um benefício para a saúde do Vale do Piancó. Na semana passada o deputado havia conseguido uma ambulância para o Hospital Distrital de Itaporanga, dessa vez foi o Hospital Regional Wenceslau Lopes, no município de Piancó, que recebeu uma ambulância tipo D.

A ambulância tipo D foi entregue a diretora do hospital, Inez Leite. Esse modelo de veículo é equipado com os instrumentos de uma UTI física, visando o atendimento e transportes de pacientes de alto risco em emergências pré-hospitalares e/ou de transporte inter-hospitalar que necessitam de cuidados médicos intensivos.

Com requerimento de n° 163/2019, realizado em 05/06/2019 junto ao Governo do Estado, Taciano Diniz buscava a aquisição deste veículo para suprir a demanda de atendimentos urgentes e translados entre cidades da Paraíba, tendo em vista que o Hospital Regional de Piancó abrange, pelo menos, 20 cidades.

Ainda, Taciano Diniz declarou: “Como médico, sei a necessidade de ter ambulâncias desse modelo no momento de atender um paciente em estado de emergência, a rapidez no transporte é crucial para a saúde de uma pessoa. Também quero deixar meu sinceros agradecimentos ao governador, João Azevedo, e ao secretário de saúde do estado, Dr. Geraldo Medeiros, por atenderem as minhas reinvindicações”.



Fonte: Atualiza Paraíba 

Divulgado edital de concurso da UFCG com 86 vagas para níveis médio, técnico e superior...


A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) divulgou nesta quinta-feira (30) o edital do concurso público com 86 vagas para cargos de no quadro técnico-administrativo. Além das vagas, a instituição já detalhou os cargos disponíveis para candidatos. As inscrições começam no dia 1º de julho. Os salários variam de R$ 1.945,07 a R$ 4.180,66, além de auxílio de R$ 480 para alimentação. As 86 vagas vão ser distribuídas em 36 cargos de níveis médio, técnico e superior.


Inscrição
As inscrições estarão abertas a partir das 15h do dia 1º de julho até as 23h59min do dia 23 do mesmo mês. Serão realizadas exclusivamente pela internet, no site da Comissão de Processos Vestibulares (Comprov), com taxas de inscrição nos valores de R$ 48 (classe C), R$ 61 (classe D) e R$ 104 (classe E).

Prova

A prova escrita objetiva está prevista para ser realizada no dia 15 de setembro, nas cidades de Campina Grande, Patos e Cajazeiras, das 9h às 12h . A divulgação do resultado final para os cargos sem prova prática está marcada para o dia 22 de novembro. De 30 a 31 de novembro, serão realizadas as prova práticas para os cargos de Tradutor e Intérprete de Linguagem de Sinais e de Revisor de Textos Braille.

Para o cargo de Técnico em Música-Viola, a prova prática será realizada em duas etapas: na primeira, o candidato deverá gravar e enviar entre os dias 21 e 23 de outubro a execução da peça de confronto Johann Sebastian Bach - Suite Nº 2 BWV 1007, I- (Prelude e Allemanda), que servirá para a Banca Examinadora avaliar a performance do candidato. A execução deverá ser gravada com o som e a imagem do candidato. A segunda etapa da prova prática será presencial, nos dias 12 e 13 de novembro.

O resultado final para os cargos com Prova Prática sairá no dia 20 de dezembro.

Nomeação

Os aprovados poderão ser nomeados para investidura no cargo em qualquer um dos sete campi da instituição, localizados nas cidades de Campina Grande, Cajazeiras, Cuité, Patos, Pombal, Sousa e Sumé.


G1/PB

No Vale do Piancó, MP investiga contratação de empresa sem funcionários para coleta de lixo; confira...


A prefeitura de Diamante, no Sertão paraibano, está sendo alvo de uma investigação do Ministério Público da Paraíba (MPPB). O inquérito é para que está apurando possíveis irregularidades na contratação de empresas para coleta de lixo. Uma das empresas não teria nem funcionários, nem máquinas para o serviço.

Segundo a Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e à Improbidade Administrativa do MP, também existe suspeita de que tenha ocorrido dispensa irregular de licitação. O contrato de prestação de serviços teve um prazo de nove meses e teria custado R$ 80 mil aos cofres municipais. A empresa contratada também estaria com a licença ambiental vencida desde 9 de junho de 2016.

O G1 não conseguiu contato coma prefeitura de Diamante.

A portaria foi publicada nesta quarta-feira (22) e no inquérito o MP disse que vai “apurar a ocorrência dos delitos imputados, identificar todos os responsáveis, coletar novas provas, caso necessário, e aquilatar o grau de responsabilidade de cada envolvido”.

 Através de portaria 44/2019, o Subprocurador-Geral de Justiça Alcides Orlando de Moura Jansen pediu a apuração rigorosa dos fatos, reforçando que existem “indícios de crime de responsabilidade cometido pela prefeita do Município de Diamante, Carmelita de Lucena Mangueira, no tocante a supostas fraudes em licitação”.



G1/PB

Preso no Sertão da PB acusado de matar diretor de escola em Pernambuco...


Em mais uma ação no Sertão do estado, a Polícia Militar localizou, na manhã desta sexta-feira (31), um foragido da Justiça, procurado por crime de homicídio contra um diretor de uma escola, ocorrido na cidade de Arcoverde, em Pernambuco.

O acusado, de 25 anos de idade, estava escondido na zona rural do município de Ibiara, que fica a cerca de 154 quilômetros de distância de Patos.

Ele foi detido durante cumprimento de mandado de prisão nas primeiras horas da manhã pelos policiais do 13º Batalhão. “A partir de informações repassadas pela Polícia Civil de Pernambuco, chegamos até a localização desse foragido, que estava escondido em um sítio”, revelou o tenente-coronel Douglas Araújo, comandante do Batalhão. O foragido estaria envolvido no crime de grande repercussão, que aconteceu no último dia 15, que foi o assassinato do gestor escolar na cidade de Arcoverde. Ele foi asfixiado, teve o corpo golpeado por arma branca e foi queimado em seguida. Outras pessoas já foram presas em Pernambuco relacionadas ao crime.

O acusado foi apresentado na Delegacia de Itaporanga e deverá ser encaminhado para o estado vizinho.


Fonte: Radar Sertanejo